Recebi a Aprovação do Visto O-1. E agora?

signpost

 

Olá Pessoal!

Depois de passar por todo o estresse da aplicação do visto O-1, quando chega o resultado da aprovação, nós nos perguntamos: e agora, José?! 🙂

Vou explicar para vocês o que é preciso fazer para começar a trabalhar aqui.

A primeira parte é verificar se é preciso algum tipo de licença no seu campo de atuação. No meu caso, por exemplo, fui em busca da licença de Mental Health Counselor (já que para ser psicólogo clínico, é preciso ter doutorado – coisa que eu ainda não terminei). Isso, dependendo da licença, pode ser tirada até antes do visto. Eu fiz isso 😉 Esse processo pode levar meses, então sugiro que pesquise a necessidade da licença ANTES de aplicar para o visto.

Depois, é preciso do Social Security Number (SSN) que é o CPF daqui. Isso é resolvido em um dia e, a espera pelo número é de 2 semanas. Você não poderá ser pago LEGALMENTE sem esse número. No meu caso, já com a autorização em mãos, eu comecei a trabalhar e, peguei o SSN no primeiro dia de folga que eu tive. Assim, todo esse processo foi feito antes do mês fechar e eu poder receber meu dinheiro 🙂 Veja que isso muda de empresa para empresa. Veja com o seu empregador como é que fica esta questão. Vou fazer um post separado contando sobre essa experiência e com os links apropriados.

Se você não precisa viajar a trabalho para FORA dos EUA, NÃO é preciso sair daqui e ir buscar o stamp do visto no Consulado no Brasil (ou em qualquer lugar do mundo). Só precisa dele se você for sair do país e precisa voltar. Já ouvi advogado falando que é necessário, mas NÃO É. O processo do visto é caro e o stamp só é válido por 3 meses 😦

E pronto!!!!! 🙂

Estes são os passos que nós tomamos com o nosso visto e esta é a nossa experiência (que já vem desde 2009).

Caso queiram deixar alguma dica importante sobre isso, por favor, deixem o seu comentário.

Perguntas SÓ serão respondidas no post 🙂

Vejo vocês no próximo post! Byeeeeeee

 

http://www.facebook.com/viajantesemmala

http://www.instagram.com/viajantesemmala –  @viajantesemmala

 

 

O-1A: O Visto para Habilidades Extraordinárias no Campo da Ciência e Educação

7FLAG.70385.JPG

Fonte: http://www.mercatornet.com

 

Olá Pessoal!

Como vocês já leram em outros posts publicados no blog, o meu marido possui o visto O-1 e eu possuía o O-3. Digo possuía porque no ano passado eu troquei meu visto para o O-1A 🙂

Como foi a primeira aplicação para o visto, eu vou contar como foi o processo comigo, mas não tenho tanta experiência com este visto especifico para a área da Ciência/Educação (que é a minha – sou psicóloga clínica). Lembrando que este visto também serve para atletas e pessoas da área de business.

O processo foi feito com o mesmo advogado que fez o O-1 do Uka e, para falar a verdade, ele não estava muito seguro com o meu caso, pois NUNCA havia feito o processo para um psicólogo. Depois que entreguei todos os documentos para ele, ele solicitou que uma pessoa, que trabalha na imigração (ou já trabalhou, não sei), fizesse uma avaliação do meu material e, para a surpresa dele, disseram que o meu caso era forte e que as chances de ser recusado eram mínimas.

Com isso em mente (e com a pressão da minha chefe, que estava assinando como minha empregadora), optamos por fazer o processo PREMIUM, no qual o material é visto e o resultado sai em 15 dias. No meu caso, saiu em 1 semana. Não pediram NADA extra para o meu caso, ou seja, a imigração se contentou com os documentos submetidos.

Ao contrário do O-1 para músico, não precisei mandar itinerário. Foi colocado que eu trabalharia em um consultório, para esta empresa, que já emprega 4 americanos e que eu ganharia um salário bem decente 😉

Neste post, vou escrever o que eles pedem, em geral, e em posts posteriores, vou detalhar como eu fiz para provar as categorias na qual eu preenchia os critérios.

Se eu tivesse recebido algum prêmio grande internacional, como o NOBEL, só ele já me daria o visto. Como este não foi o caso 🙂 , era preciso preencher, pelo menos, 3 critérios desta lista abaixo:

  • Ter recebido prêmio(s), nacional ou internacional, de grande reconhecimento, pela sua excelência, no seu campo de atuação;
  • Fazer parte de associações no qual, para fazer parte, exija expertise do indivíduo (ou seja, não só pagar para fazer parte);
  • Publicação de material em revista científica ou revistas/jornais/mídia falando sobre o indivíduo ou sobre o trabalho dele.
  • Contribuições de grande significância no campo de atuação, com produção original.
  • Autoria de artigos em revistas científicas ou outros importantes meios de comunicação no seu campo de atuação.
  • Um salário alto ou outra remuneração por serviços (é preciso apresentar contratos ou outras evidências para este item)
  • Participação em um júri, ou individualmente, como avaliador do trabalho de outros, no mesmo campo de atuação ou em um campo de especialização aliado ao seu campo (no meu caso, eu já fui avaliadora no meu campo e no campo da psiquiatria)
  • Emprego em lugares com distinta reputação.

Atenção: se estes critérios acima não se aplicam exatamente a ocupação do aplicante, é possível mandar evidência comparável para que se possa estabelecer a elegibilidade dele.

Nos próximos posts, vou explicar como eu preparei a minha documentação para cada um dos ítens exigidos.

Perguntas podem ser feitas no próprio blog e serão respondidas aqui. Não respondo mensagens por e-mail e nem na nossa página no Facebook.

 

Vejo vocês no próximo post! Byyyeeeeee

 

http://www.facebook.com/viajantesemmala

http://www.instagram.com/viajantesemmala (@viajantesemmala)

 

Tenha Cuidado com o Fogo!

GTY_east_village_fire_2_sk_150326_1_31x13_1600

Olá Pessoal!

Ontem, uma paciente me contou como estava chocada com um incêndio que houve no Queens e que matou 5 pessoas. Eu só fui saber disso hoje, pesquisando na internet. Decidi colocar o link na nossa página no Facebook, masssss depois vi que a notícia tinha um potencial para um post 🙂

Gente, aqui é muito fácil as casas pegarem fogo: eu mesma já passei por essa situação aqui em NY. E foi por um hóspede, uma vez, deixar as chamas ligadas e ir dormir, que eu decidi que meus hóspedes não poderiam mais utilizar o fogão. Se vocês soubessem quantas mensagens desagradáveis eu já recebi sobre essa questão: de que eu sou mesquinha, má, que eu quero economizar dinheiro, etc.

Não gostei das mensagens, mas não me abalei, pois meu motivo é muito forte para esta proibição: NÃO QUERO CORRER O RISCO DE VER O MEU APARTAMENTO QUEIMADO E FERIDOS/MORTOS por causa disso.

E para quem não hospeda-se conosco, a dica segue a mesma: muito cuidado com o uso de fogão em NY. Inclusive, velas são perigosas também.

Eu já falei isso em um outro post no blog (no qual eu falei da experiência pela qual eu passei com incêndio) que o melhor é sempre deixarmos nossas coisas em ordem no quarto para o caso de termos de evacuar correndo o local. Isso pode acontecer não só por uma questão de incêndio, mas também por uma questão de segurança 😉

O link do incêndio que eu falei no início do post é esse:

Vejo vocês no próximo post! Byeeeeeeeee

http://www.facebook.com/viajantesemmala

http://www.instagram.com/viajantesemmala   @viajantesemmala

E o Que Tivemos para 2016?!

Olá Pessoal!

Mas é claaaaaro que eu não poderia terminar o ano sem escrever um post para contar como foi o nosso ano de 2016.

Foi bom! 🙂 Muito bom! 😉

Assim como nos outros anos, conhecemos tantas pessoas legais que ficaram aqui com a gente e também tivemos a oportunidade de receber novamente hóspedes que ficaram aqui em outros anos 🙂 Deve ter tido algum, mas não consigo me lembrar de nenhum contratempo nessa área de hospedagem. Ficamos sempre muito felizes em fazer parte da primeira viagem de algumas pessoas a NY. E é por isso que sempre fazemos tudo o que podemos para que a hospedagem seja a melhor possível. E, modéstia a parte, acho que conseguimos atingir o nosso objetivo com a maioria dos nossos hóspedes ❤

Infelizmente, com a correria da vida, não pude dedicar o tempo que eu gostaria a nossa mídia social. Ainda mais depois que criei a minha página profissional (www.cristianepassarela.com). Mas, posso dizer que todas as vezes em que eu estive aqui postando no blog, foi de coração. Como vocês sabem, não somos um blog de viagem e não vivemos de patrocínio. E aqui na América, se você não trabalha, o dindim não entra…rs

Conquistamos em 2016 muitas coisas bacanas na nossa vida profissional e eu estou muito feliz com o meu atual trabalho. Não é AINDA onde eu quero chegar, mas já é um grande passo. Aliás, não esqueçam de ir conhecer o consultório e tomar um cafezinho comigo 😉 Segundo dizem, eu faço um excelente chocolate quente 🙂 🙂 🙂

Assim como todos os anos, agradecemos os erros e acertos de nossa vida! E a possibilidade de nos erguermos após cada adversidade, após cada tropeço.

E claaaaro, agradeço MUITO por ter meu pequeno em minha vida. Tão lindo!!!! E fiquei muito feliz em ver como ele foi gentil com os nossos hóspedes. E, sim, agradeço a todos que foram gentis com ele. Lukinha vem deixando um rastro de fãs pelo caminho dele…rs Inclusive, uma ex-hóspede nossa disse que colocou o nome do filho dela de Luka por causa do Lukinha ❤ ❤ ❤ ❤ ❤

Agradecemos a todos os mimos que recebemos neste ano de 2016: comemos tudo e usamos tudo o que chegou as nossas mãos. Obrigada pelo carinho! E olha, o Lukinha lembra exatamente o que ganhou de cada pessoa 🙂

Já estamos super animados para o ano de 2017, pois os projetos e metas não param de rondar a minha mente.

E sim, para quem curte a nossa mídia social: quem curte os posts, as fotos, que comenta e compartilha suas informações com a gente, NÃO SE ESQUEÇAM DA GENTE NO PRÓXIMO ANO 🙂

E agora me despeço com a obra do Lukinha para vocês ❤

fullsizerender

 Vejo vocês no próximo ano 🙂 Byeeeeeeeee

http://www.facebook.com/viajantesemmala

http://www.instagram.com/viajantesemmala (@viajantesemmala)

Dica para Comer Barato em NY: Sushi & Suco Orgânico

Olá Pessoal!

Essa é uma dica que eu sempre compartilho com os nossos hóspedes e agora vou compartilhar com vocês também 😉

De vez em quando, eu e o Uka compramos esta bandeja de sushi (foto abaixo) para comermos em casa ou mesmo lá pela Union Square (ou qualquer parque perto).

img_0069

 

Esta bandeja nós compramos no supermercado Trader Joe’s e sai por menos de U$7.00. Vem 16 unidades e dá e sobra para duas pessoas (NUNCA nós comemos e ficamos com fome depois). De quebra, nós aproveitamos para comprar um suco natural vendido no mesmo supermercado. Geralmente, compramos o de cenoura (já que não fazemos este tipo de suco em casa 😉 ). Existe a opção de comprar o tamanho pequeno e grande.

E pronto! Com menos de U$10.00, é possível dividir esta refeição em dois e economizar. Além de pagar pouco, ainda come saudável 😉

Aqui vai a dica do supermercado:

TJ’s Chelsea
675 6th Ave
New York, NY 10010
212-255-2106

Aproveitem para fazer umas comprinhas nesse supermercado que é M-A-R-A. Eu diria que é a versão barata do Whole Food.

Vejo vocês no próximo post! Byeeeeee

 

http://www.facebook.com/viajantesemmala

http://www.instagram.com/viajantesemmala (@viajantesemmala)

 

O Mundo da Home Depot

Olá Pessoal!

Eu não sei de vocês, mas eu adoro fazer compras, principalmente para a casa (muito mais do que para mim…morro de preguiça de procurar e experimentar…rs). Adoro fazer reparos em casa e a minha loja preferida para encontrar tudo aquilo que precisamos para isso é a HOME DEPOT.

Entre os meus clientes homens do amiga de aluguel, esta é uma das lojas preferidas deles. Tem gente que pode passar horasssss dentro dela. Aliás, um cliente dizia que era a “Disneylandia” dele.

Essa loja é muito parecida com uma loja que tinha antigamente em SP chamada “pega e faça” (acho que era isso). Minha mãe diz que parece uma loja do Brasil chamada “tende tudo”.

Tem uma loja enorme aqui na minha vizinhança e é ela que sempre nos salva quando precisamos comprar algo para consertar um problema da casa.

Tem uma loja deles lá perto do Flatiron Building e, que eu acho que vale a pena a visita…nem que seja para usar o banheiro da loja 😉

Para quem gosta de ferramentas, este é o canal 😉 E ainda tem a facilidade de poder comprar e fazer store pick up (que é quando você faz a compra online e vai só buscar na loja).

Se quiser dar uma olhada no que eles vendem, é só acessar: http://www.homedepot.com

Caso não deseje comprar nada, dá uma olhada na página que, pelo menos, terá muitas sugestões para casa 😉

Dica: os tapetes que eles vendem são bem legais 🙂

Vejo vocês no próximo post! Byeeeeeeee

Furo na Orelha das Recém-Nascidas

Olá Pessoal!

Esse é um tema que surgiu esta semana, fruto de uma pergunta de uma vizinha sobre QUANDO eu havia furado a minha orelha. Expliquei que no Brasil, furar a orelha quando bebê é algo natural e cultural. Aliás, na minha época, as crianças já saiam da maternidade com a orelha furada e era bem raro ver uma menina SEM brinco.

Mas aqui não é assim! 🙂

A primeira vez que eu me dei conta disso foi quando eu, trabalhando como babá para uma família americana e cuidando de duas meninas, dei um par de brincos de aniversário para a mais velha. A mãe, muito gentilmente, veio me explicar que as meninas não tinham a orelha furada e que esta seria uma decisão DELAS quando estivessem maiores. Eu JURO que nunca tinha prestado atenção nesse detalhe 😦

Quando a Gisele Bundchen furou a orelha da filha dela (e acho que foi quando já estava um pouquinho maior, tipo uns 7 ou 8 meses e não na maternidade) saiu em tudo quanto é noticiário. Parecia que ela havia cometido um pecado capital. Mas é que, para alguns aqui, isso beira a crueldade, já que é algo sem o consentimento da criança e que está como que “molestando” o corpo da criança.

Se jogar no google esse assunto vai encontrar. Eu vi esse aqui:

http://www.huffingtonpost.ca/2013/07/30/gisele-bundchen-daughter-pierced-ears_n_3675802.html

Portanto, se você pensa em ter um filho com um americano, tenha a certeza de que tudo seja conversado antes de ser feito.

Acredito que para nós brasileiras, parece ser algo tão NATURAL, que nem nos damos conta. Contudo, não é assim que é visto por aqui 😉

Vejo vocês no próximo post! Byeeeeeeeee

E Hoje é Dia de Eleição!

Olá Pessoal!

No post de hoje, eu vou contar para vocês um pouquinho sobre as eleições aqui dos EUA. Por favor, tenha em mente ao ler este post que eu NUNCA votei aqui e não entendo muito de política 🙂

Dia de eleição não é feriado como no Brasil, as ruas não ficam SUJAS com propaganda (aliás, não vi PAPEL ALGUM no chão que levasse alguém a perceber que hoje é dia de votar). Mas a parte mais bacana (na minha opinião) é que o voto é FACULTATIVO, ou seja, VOTA QUEM QUER. E gente, é muito bacana ver as pessoas indo espontaneamente exercer a sua cidadania e super orgulhosas por isso. Muita gente aproveitou para votar na hora do almoço ou no break do trabalho.

Esta eleição concentrou-se principalmente em dois candidatos: Hillary (do partido democrata) e o Donald Trump, que é do partido republicano). Se eu não me engano, ainda há mais 4 candidatos, mas eu não lembro nem do nome deles 😦 😦 😦 😦 Se eu não me engano, há outra mulher concorrendo para presidente e há também uma concorrendo como vice.

us-elections-2016-638871

No dia em que eu vi o Trump, pela televisão, dando a notícia de sua candidatura, eu JURAVA que era pegadinha. E o pior: dentro de mim, eu tinha CERTEZA que seria um fiasco. Infelizmente (felizmente para alguns) ele foi ganhando força principalmente pelo posicionamento dele em relação a assuntos polêmicos como a imigração. Eu acho que ele expressa aquilo que muito americano pensa mas que tem medo (?) de falar. E gente, eu fiquei impressionada com o número de imigrantes brasileiros (aqueles que nasceram no Brasil e vieram para cá) que apoiam e/ou votaram nele. Lembrando que só é possível votar se for cidadão (se tiver o green card não pode).

E pelo que eu entendo (me corrija se eu estiver errada), aqui se ganha não pelo número total de votos, mas pela soma de ganho de cada estado. Ou seja, há uma especulação de que o Trump perderá em NY, mas ele tem boas chances de ganhar em outros estados e isso faz com que ele tenha uma boa chance de vitória.

Há quem diga que os imigrantes estão PERDIDOS se ele ganhar. Eu torço para que não, MASSSS acho que a gente de ferrar os imigrantes, principalmente os indocumentados, é ENORME! 😦 😦 😦 😦

Aqui a votação não é com urna eletrônica: portanto, o resultado não sairá tão rápido quanto no Brasil.

Eu assisti o primeiro debate entre os dois e, sinceramente, acho que os EUA não merecia nenhum dos dois. Já há muita gente por aqui expressando a saudade que o Obama irá deixar (e eu me incluo entre elas). Infelizmente, ele já ficou no poder o máximo que a constituição americana permite.

Outro ponto que eu não posso deixar de tocar é de que ouve um debate também entre os VICES da Hillary e do Trump. Isso é bacana, porque COM CERTEZA, ao votar, é preciso não só olhar o candidato a presidência, mas também quem é o seu vice, né?!?!?!

O jeito agora é rezar e esperar pelo melhor desfecho. E seja o que Deus quiser ❤

Vejo vocês no próximo post! Byeeeeeeeeeee

http://www.facebook.com/viajantesemmala

http://www.instagram.com/viajantesemmala

 

Brasileiros em Las Vegas, por Nayara M.

Olá Pessoal!

Hoje temos uma convidada especial: a Nayara M. Ela nos conheceu através do blog e, gentilmente, aceitou o convite que eu fiz para contar um pouco da experiência dela de morar nos EUA, mais precisamente em Las Vegas, também conhecida como: SIN CITY (a cidade do pecado 🙂 ).

“Meu nome é Nayara, tenho 26 anos, sou casada e mãe do Davi! Bom, primeiramente, obrigada por estarem lendo meu post, escrevo com o maior carinho do mundo. E segundo, obrigada Cris pelo convite, ficamos muito felizes!

Começamos a viajar para fora do Brasil há 3 anos, o Davi ainda era um bebê de 6 meses: fomos para Chicago por 3 meses, Boston por 4 e fizemos dois cruzeiros com a companhia que meu marido trabalha por 2 meses cada. Há 5 meses estamos em Las Vegas, e ao que tudo indica, é o nosso destino final (pelo menos pelos próximos 2, 3 anos).

Quando o Vinicius recebeu a proposta de trabalhar aqui, casino e luzes foram as primeiras palavras que vieram em nossas cabeças. Como assim? Criar uma criança de 3 anos em Las Vegas?? Las Vegas mesmo, a cidade da bebedeira, promiscuidade e stripers! HAHAHAH sim, foi o que eu pensei! Esse pânico tomou conta de mim por 2 meses antes de viajarmos, pois agora estávamos de mudança mesmo!

O Vinicius veio primeiro para ajeitar as coisas, e eu e o Davi depois de 1 mês. A primeira impressão ao pisar no aeroporto Maccarran aqui de Las Vegas foi a de você estar em um filme: assim que você sai do avião já se depara com MUITAS máquinas de caça níquel. É um mini casino dentro do aeroporto. É interessante à primeira vista, mas aquele filme de você perdendo a casa e os filhos para a máquina já me deixa bem esperta e eu passo longe! Rs

Vindo para a nossa casa passamos pela famosa Strip: essa é a rua mais famosa de Las Vegas, onde você encontra os luxuosos e mais badalados casinos e as lojas mais famosas daqui. Na Strip, você viaja da China à França e consegue dar uma paradinha em Nova York e Veneza em minutos, pois a maioria dos casinos são temáticos. É impressionante, mas as luzes dessa rua ficam ligadas 24 horas por dia. Passamos por lá por volta das 13:00 e estava tudo aceso: as calçadas, ruas e lojas lotadas de turistas; foi amor à primeira vista, pois eu adoro povão e movimento.

Passando pela Strip e vindo sentido bairro, as luzes foram ficando para trás, os prédios se transformando em casas e as limousines em carros de família. Foi um susto, pois para mim, Las Vegas inteira era assim, e foi ai que eu percebi que existe vida fora da Strip e existe um lugar muito bom para se criar filhos (YES!!!!!). No inicio eu ia para a Strip pelo menos 1 vez por semana, adorava aquela movimentação toda, mas agora a fase turista já passou, eu fujo de lá por conta do trânsito; mas ainda assim, continua sendo um lugar que gosto de ir para passear.

Com o tempo fomos conhecendo a cidade, descobrimos que aqui existe muita coisa legal para criança; inclusive, como o verão aqui é muito quente, a maioria dos parques infantis que encontramos possuem um espaço para brincadeiras com esguichos e jatos de água saindo do chão, é muito legal! Como aqui em Vegas tem muito mexicano a variedade de restaurante e supermercados desse gênero é gigantesca, e como brasileiro sofre longe do arroz com feijão, nesses estabelecimentos conseguimos encontrar esse tipo de comida com muita facilidade.

Se você for vir para Vegas e não quer gastar muito, uma opção deliciosa para se fazer com a família ou até mesmo a dois, é ir assistir a “Dança das Águas” no casino Bellagio. Ela acontece a cada 30 minutos, 24 horas por dia e é totalmente gratuita. É deslumbrante e vale muito á pena.

Aqui do ladinho de Las Vegas, tem um lugar que se chama Mount Charleston. Por incrível que pareça, no inverno lá neva MUITO; então se você for vir entre os meses de Dezembro e Fevereiro, aconselho a ir ao Mount e ficar pelo menos uma noite. As pernoites não passam de $99,00 o casal, os chalés são super aconchegantes e a vista nessa época do ano é maravilhosa.

Para quem tem disponibilidade de tempo, vale também ir até o Grand Canyon: ele fica á 4 horas de Las Vegas; é só alugar um carro ou ir de excursão que custa $74,00. A vista é fascinante, os hotéis de lá variam entre $90 e $130 (os de dentro da reserva), mas caso você tenha um espirito aventureiro e goste de acampar, também é uma opção e você paga apenas $15. A vista do nascer e pôr do sol é de tirar o fôlego!

Ah, outra coisa legal de Vegas é que as taxas aqui para compras seja de cosméticos ou roupas é a menor dos Estados Unidos: então você consegue comprar mais e pagar menos!

Bom pessoal, foi maravilhoso contar um pouquinho da minha experiência morando há apenas 5 meses aqui. É uma cidade muito acolhedora longe da Strip, claro que nada supre o nosso Brasil e a receptividade que nós brasileiros temos, mas digo com toda a certeza desse mundo, que hoje sou feliz por conseguir fazer com que meu filho cresça aqui. Mesmo a saudade da família sendo grande, fizemos uma escolha maravilhosa para a vida dele.

Obrigada pessoal! Vejo vocês em uma próxima oportunidade! Até mais! Beijos Nayara M”.

Obrigada, querida Nayara, pela gentileza de escrever esse post contando um pouco da sua “vida americana”.

Aqui vai um pouquinho do registro da Nayara de sua vida pelos EUA:

12493797_10201215456546329_8649436197708911870_o 12496481_10205621360947688_4197274290457627641_o 12973042_10206233740616797_9200719290557175420_o

Vejo vocês no próximo post! Byyyeeeee

FACEBOOK: http://www.facebook.com/viajantesemmala

INSTAGRAM: @viajantesemmala

Doe o Seu Jeans Velho e Ganhe Desconto na Compra de um Novo

Olá Pessoal!

Estava eu arrumando o meu guarda-roupa quando encontrei uma calça jeans que, como muitas, não dava para doar 😦 MASSSSS, eu me lembrei de um dia ter visto uma propaganda (não lembro onde) falando sobre um programa no qual você doa a sua calça jeans velha e a instituição transforma o jeans em “algodão”para ser usado como isolamento (serve como um isolamento térmico) para ajudar a manter a casa aquecida de pessoas carentes nos EUA e ao redor do mundo. E aí lá fui eu pesquisar 😉

Encontrei esse site com o nome: BLUE JEANS GO GREEN:

http://bluejeansgogreen.org/Recycle-Denim/

O processo é esse aqui da foto:

blue-jeans-go-green-2

Depois que transformam o jeans, ele é usado na casa da forma como está sendo demonstrado na foto abaixo:

cotton-inc-3

Fui procurar no google onde eu poderia doar em NY e encontrei em NY pelo menos, SEIS pontos de doação. E agora vem a melhor notícia: a loja MADEWELL (https://www.madewell.com/index.jsp) que tem várias lojas espalhadas por aí, recebe a sua doação e te dá U$20.00 de desconto na compra de outra calça jeans na loja deles. Vou me informar se é preciso gastar lá ou se pode simplesmente deixar a calça 😉 (depois venho aqui atualizar o post).

Essa promoção é válida até dia 31 de dezembro de 2016. Corre que ainda dá tempo 😉

Então, em sua próxima viagem a NY, caso queira fazer uma boa ação, pega aquela calça jeans que iria para o lixo e DOE! Você estará ajudando a aquecer muitas famílias 🙂

Se gostou do post, não deixe de curti-lo 😉

Vejo você no próximo post! Byeeeeee