Exposição do Vila Sésamo – 45 anos

Olá pessoal!

Esse post demorou tanto para sair 😦 Fomos visitar a exposição semana passada, mas só agora eu consegui parar para escrever com calma.

Quem nos acompanha no facebook sabe que o Lukinha é LOUCO pelo Elmo (é o melhor amigo dele 😉 ) e esta exposição era um dos passeios mais aguardados por ele.

Eu cresci vendo Vila Sésamo e o Garibaldo (Big Bird) era o meu preferido ❤

A exposição encontra-se na Biblioteca do Performing Arts, biblioteca esta que na minha opinião é uma das mais bonitas de Manhattan. Ela fica atrás do Lincoln Center.

Esta exposição foi inaugurada no dia 18 de setembro deste ano e ficará até o dia 31 de janeiro de 2015 (portanto, você ainda tem tempo de visitá-la 😉 ).

O nome da exposição é “Somebody come and Play – 45 years of Sesame Street helping kids grow smarter, stronger, and kinder“.

IMG_6401

Não sei se sou eu que sou muito exigente, mas achei a exposição muito pequena. Como ela é GRATUITA, achei que estava valendo. Tudo estava muito bem distribuído pelo espaço e tinha muita coisa interativa para as crianças.

Lukinha estava tão feliz com o passeio que quando estávamos atravessando a rua em frente ao Lincoln Center, ele começou a gritar: “Elmo, I’m coming! Wait for me!” (Elmo, estou chegando! Espere por mim!). Claro que o visual dele foi escolhido a dedo: gorro e luva do Elmo

IMG_6367

IMG_6366

Alguém chegou gritando quando viu o Elmo…rs Bateram um papinho antes de continuarmos a ver a exposição.

IMG_6370

E depois foi a vez de bater mais um papinho…agora com o Big Bird 😉 No fim da conversa, pediu para que eu tirasse uma foto deles…rs

IMG_6372

IMG_6374

Com tanta porcaria na TV hoje em dia, o Vila Sésamo continua firme e forte. Lukinha adora e ele aprendeu a contar com a ajuda do programa.

IMG_6369

IMG_6403

Adorei o painel de texturas. O interessante é que vinha adulto e criança para tocar nele 🙂 Tentei tirar uma foto com o Lukinha e outra sem ele. Como vocês podem ver, na foto SEM ele é possível ver uma mãozinha vermelha que não aguentou ficar sem tocar nas coisas.

IMG_6378

IMG_6377

A exposição tem muita coisa bacana para fotografar.

IMG_6368

IMG_6381

IMG_6382

Lukinha ficou todo feliz quando viu os instrumentos musicais e lembrou que o pai dele também tinha um igualzinho ao que tinha lá na vitrine 🙂

IMG_6376

Alguém é louco pelo COOKIE MONSTER e tirou foto com a boca aberta igualzinho o personagem.

IMG_6379

Existem algumas mesinhas com cadeiras para atividades com papel e lápis

IMG_6383

Nesse espacinho da foto abaixo é possível fazer pose e a máquina tirar foto. Uma dica: eles perguntam se você quer mandar a foto por e-mail. Tire a foto da foto, pois eu nunca consegui receber nenhuma foto vinda das atividades da biblioteca (infelizmente, eu vacilei na hora e esqueci de tirar a foto 😦 ).

IMG_6384

Esse é um mapa bem bacana que mostra os países onde o Vila Sésamo é assistido. Uma pena que no Brasil ele não passa mais.

IMG_6385

Tem coisa exposta até no teto 😉

IMG_6386

Você sabia que o Vila Sésamo ganhou 159 EMMY’S (mais do que qualquer outro show de TV)?

IMG_6404

Na hora de ir embora, Lukinha estava desolado. Ele fez questão de voltar e dar tchau para todos os “amiguinhos” dele. Eu só ouvia a parte do “See you later”.

IMG_6402

Para quem quiser visitar a exposição, ela fica no The New York Public Library for the Performing Arts. Logo que você chega na biblioteca, já dá para ver a porta de vidro da entrada da exposição.

Esse é o link do site da biblioteca com as informações da exposição:

http://www.nypl.org/sesamestreet

Esse é o link de um video no youtube mostrando um pouquinho da exposição:

 https://www.youtube.com/watch?v=jXcvkIZBsw4

Horários de funcionamento:

Segunda e quinta – do meio-dia às 20h

Terça, quarta, sexta e sábado – do meio-dia às 18h,

FECHADO aos domingos

Como chegar lá:

Pegue o metrô – linha 1 (vermelha) e desça na estação 66 (Lincoln Center). Fica atrás do Lincoln Center. Uma sugestão para quem quer aproveitar o tempo: lá pertinho tem uma filial da Loja CENTURY 21. Dá para deixar as crianças na exposição com um dos pais e o outro se joga nas compras 😉 Fiz isso com um cliente muito e funcionou muito bem (experiência testada e aprovada 🙂 ).

Essa é uma exposição para adultos e crianças. Eu e Lukinha adoramos e pretendo levá-lo novamente (desta vez, para passar mais tempo lá dentro). A biblioteca também é linda e vale a pena um passeio por ela.

Até a próxima!

Mais um ano se passou!

Mais um ano se passou!

 

Mais um ano se passou e nem parece. Chegou voando e é uma pena que esse dia dure apenas 24 horas. Para mim, é o dia mais importante do ano e o mais bonito (e assim será até o fim dos meus dias) ❤

Pois é! Meu pequeno completou 3 aninhos ontem. Já está um rapazinho…rs

Comemoramos o aniversário do jeito que ele queria. Não fizemos festa! Decidimos perguntar a ele o que ELE queria ganhar e fazer. E assim foi! Fomos ao Burger King, passeamos em dois parques diferentes (daqueles parques públicos) e fomos a TOYS R US.

Lukinha ganhou um gift card da Toys R Us de U$5.00 dólares. Veio num envelope e com o nome dele. Achei muito bonitinho a loja ter feito isso. Rodamos a loja inteira para encontrar um presente que o agradasse e que coubesse no valor do gift card. E ao invés de um presente, Lukinha conseguiu comprar DOIS 🙂 : um potinho de massinha e um conjunto de limpeza, com sacolinha, pá, vassourinha e esponja. Ele ficou todo orgulhoso de dar o gift card para a caixa da loja. Pagamos uma diferença de U$0.51 centavos. Apesar de ele querer sempre comprar tudo na loja, ainda conseguimos negociar e todos sairam felizes de lá.

Ele AMOU os presentinhos deles: para se ter uma idéia do tanto que ele adorou o presente, ele pediu para dormir abraçado a sacola e agora só sai com a tal a tira colo. O melhor de tudo é que o presente foi super útil: ontem ele foi comer uma barrinha de cereal e cairam alguns pedacinhos no chão. Ele não teve dúvida: por iniciativa própria, foi lá e usou os apetrechos dele para limpar a sujeira que fez. Um fofo!

Eu não sei de vocês, mas eu sou o tipo de mãe babona…daquelas que fica beijando o filho o dia inteiro e que fica com os olhos cheios de água quando ele faz alguma nova, por mais simples que seja. Tenho o maior orgulho de ver a pessoa no qual ele está se tornando: ele é muito meigo e carinhoso não só com a gente, mas com as outras pessoas também. Os abraços dele são de desconsertar qualquer um. Os meus ex-hóspedes que o digam: já vi muita gente ficar completamente sem jeito com a abordagem carinhosa do Lukinha.

Eu procuro criar o Lukinha do jeito que EU gostaria de ter sido criada e não fui. Dou aquilo que posso dar (isso em todos os sentidos). Ele sabe que pode sempre contar comigo e é assim que funciona: na hora do medo, ele vem correndo pra mim e eu estou sempre lá a postos. Um dia li uma reportagem de uma psicóloga dizendo que não devemos elogiar muito os filhos, pois assim eles ficam convencidos. Não concordo! Acho SIM que filho tem que ser elogiado quando faz algo de bom e eu vou elogiar quantas vezes forem necessárias. Elogios sinceros são sempre bem-vindos na vida de qualquer ser humano. Claro que nem tudo são flores e ele escuta o NÃO também: fica frustrado, mas a gente sempre conversa e explica o porquê daquele não…que não é um simples PORQUE EU NÃO QUERO. Na maioria das vezes, ele parece compreender 😉

Tenho muito orgulho da educação e dos cuidados que dou a ele. Ele come praticamente 95% do que eu ofereço a ele e SEM RECLAMAR. Lukinha é bastante diferente da maioria das crianças que eu conheço: ele adoooora comer frutas, verduras e legumes. É louco por um peixe e uma carne. E na hora da refeição, acaba me deixando toda feliz quando experimenta a comida e diz que está uma “delícia”.

Eu tenho muitas amigos que optaram por não terem filhos. Cada um sabe do que é melhor para a sua vida e devemos respeitar isso. A única coisa que eu costumo dizer para eles quanto a maternidade é o seguinte: NÃO É FÁCIL criar outro ser humano. Tem horas que dá vontade de sair correndo pela rua gritando loucamente para poder aliviar toda a tensão que a maternidade gera, mas eu não troco esse papel de mãe por NADA. É um amor que não se explica e que só faz crescer a cada dia. É uma vontade de proteger e um medo de perder sem limites. Isso tudo fora o que ele fez e faz por mim: passei a ser mais paciente e a pensar muito nele antes de tomar qualquer decisão na minha vida. Ele me dá muito força para seguir em frente e é principalmente por ele que eu vivo todos os meus dias.

Se alguém ainda está em dúvida se quer ou não ter filho, meu conselho é: se joga nessa e seja feliz. Não tenha medo. Filho não vem com manual de instrução, mas tenho certeza que você tirará de letra. E desejo que sua criança seja como o meu Lukinha, uma criança que transborda vida e felicidade ❤