Gentileza Gera Gentileza

photo-1

Esse post de hoje é mais um desabafo do que qualquer outra coisa. Essa semana, andei “tropeçando” em algumas situações que me deixaram muito chateada e decepcionada com alguns seres humanos que eu conheço.

Quem me conhece, sabe que eu oddddddeeeeeeeiiiiiooooo falta de educação. Custa a pessoa usar algumas palavras mágicas, como OBRIGADA e POR FAVOR ?! Ninguém é obrigado a ajudar ninguém. Fazemos isso porque é uma forma de educação e de agradecer o ato de uma pessoa. Podem me chamar de chata ou o que seja, mas essa foi a educação que eu recebi e é assim que educo o meu filho.

Estou aqui dando voltas para falar de algo que já vem me incomodando há bastante tempo e que, HOJE, dia MUNDIAL da gentileza, decidi compartilhar com vocês.

Eu moro em NY desde 2007 e uma coisa que me chocou logo de início na convivência com os brasileiros foi exatamente a FALTA DE GENTILEZA: aqui você não pode pedir favor para ninguém e ninguém te pede favor porque não quer ficar em DÍVIDA com você. Claro que para toda regra há uma exceção e eu tenho uma amiga aqui que eu posso contar a qualquer hora e, com ela, não existe isso.  O pior de tudo é que parece que as pessoas já se acostumaram com isso e favor virou MOEDA. Nós já levamos rasteiras de brasileiros aqui e, por isso, estamos sempre com um pé atrás. As pessoas costumam falar que os americanos são pessoas frias, mas a nossa experiência sempre foi o contrário: pessoas gentis e que nos salvaram nos momentos mais complicados de nossa vida aqui ❤

De vez ou outra recebo mensagens de pessoas pedindo para fazer TROCA DE FAVORES: “ah, eu divulgo a sua página e você faz tal coisa por mim”. Nosssssa, quando eu leio isso, meu rosto fica vermelho, começo a me tremer de raiva e tenho vontade de jogar o computador longe. Se pudesse, eu me teletransportava e chegava dando uma voadora na pessoa. Gente, como pode isso? Eu prefiro que nem me recomende.

TODAS, isso mesmo: TODAS as recomendações que as pessoas lêem sobre os nossos serviços de hospedagem, amiga de aluguel, translado e babá foram escritos GENTILMENTE por pessoas que usaram e aprovaram. Eu não troquei por desconto e nem por NADA. Sou imensamente grata a essas pessoas do BEM que estão sempre nos recomendando, mas nunca paguei e nunca vou pagar para fazer propaganda. Não tenho nada contra quem faça, mas eu não faço. Vou dar um exemplo: a Gaby, do blog Gaby pelo Mundo, ficou aqui em casa e, depois, escreveu um post sobre a gente lá no blog dela (http://gabypelomundo.blogspot.com.br/2013/09/pense-fora-da-caixinha-e-hospede-se-no.html). Essa gentileza dela já rendeu muitos hóspedes para a gente. Agora que a Gaby já está chegando a quase 2 mil seguidores, decidimos oferecer uma sacolinha recheada de coisinhas de NY para ela sortear. Ela pediu? NÃO! Me sinto na obrigação com ela? Também NÃO! Estamos fazendo isso também como uma gentileza pelo reconhecimento do gentil ato dela de escrever sobre a gente. Simples assim 🙂 Ah, não podemos deixar de falar que a Lu Degobi, do blog Meu Mundo Menininha (http://www.meumundomenininha.com.br) GENTILMENTE levou a sacolinha para a Gaby quando esteve aqui no mês de outubro.

Só não dá para confundir gentileza com trabalho. Por exemplo, já ouvi gente pedindo para irmos buscar DE GRAÇA os hóspedes no aeroporto. Eu ADORARIA fazer isso, mas isso é parte do nosso TRABALHO 😉 e só para ir buscar já gasto U$15.00. Do mesmo jeito que passamos a impor horários de entrada e saída (e a cobrarmos por entrada antes e saída depois do horário) porque trabalhamos com outras atividades além da hospedagem e quando alguém chega e sai depois dos horários, temos de estar em casa ou PAGAR alguém para fazer o serviço.

Tenho hóspedes que se oferecem para levar e trazer coisas do Brasil para a gente. Tem gente que faz isso de graça ( 😉 ) e tem gente que cobra. Como eu disse no início do texto, cada um sabe de si e se a pessoa quer cobrar e eu precisar, eu pagarei. Todavia, se a pessoa oferece de levar algo e, por fim, vem com uma conversa de “pagamento” (seja ele do tipo que for), aí o bicho pega 😦  Se vai cobrar, deixe isso claro logo no início.

Ontem, peguei as informações de um motorista para anunciar na minha página e uma coisa que deixei bem claro no fim da conversa foi: NÃO QUERO QUE VOCÊ PAGUE NADA PARA MIM. Eu nem acho que deveria ter de falar isso, mas conhecendo a comunidade brasileira aqui, achei por bem fazer isso. Ele ficou espantado e disse que 100% das pessoas que recomendam os serviços dele cobram, pelo menos, 15% pelo FAVOR. E essas pessoas são AMIGAS dele. Eu frisei que não queria $ nenhum e que a única coisa que eu pedia em troca é que ele tratasse bem todas as pessoas que eu estaria indicando (o que eu sei que ele já faz) e que não sujasse o meu nome. Eu me senti super feliz por estar fazendo o bem e, quando voltei para casa, uma hóspede minha me disse: “tenho uma paciente para te encaminhar”. GENTE, a moça estava aqui em casa não fazia nem 4 horas…rs. Na mesma hora, eu pensei: “nossa, como o mundo girou rápido e um gesto bacana já gerou outro”. E assim é!!!!

Eu não tenho obrigação nenhuma de deixar cupons e balinhas no quarto dos nossos hóspedes, de dar dicas para as pessoas que ficam aqui em casa, de cuidar quando ficam doentes, etc. Faço isso porque QUERO, porque acho que é uma forma de demonstrar o quanto fiquei feliz pela escolha do viajante em ficar aqui. Não espero que ninguém fique com o sentimento de que está em obrigação com a gente.

Se cada um de nós fizer um pouquinho, tudo o que é de bom volta (e o que faz de ruim também, viu?!)

E você, já fez alguma gentileza hoje? 😉

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s