Viajante Sem Mala Responde: Validação de Diploma em NY

certificate-template-guilloche-elements-blue-diploma-border-design-personal-conferment-qualitative-vector-layout-57102728

 

Olá Pessoal!

Hoje o post é sobre a validação do meu diploma aqui em NY. A pergunta que eu recebi foi a seguinte:

“Oi Cris ! Voce validou seus diplomas de Seu mestrado e Doct. EAD para trabalhar aí ? Se sou Post ou Master válido e assim participo de processos Seletivos ? Sim. No. Talvez ? Thanks”.

No Brasil, fiz bacharelado em Psicologia, especialização em Psicologia da Saúde e Mestrado em Ciências. Sem o doutorado, não foi possível validar o meu diploma com o título de Psicóloga aqui no estado de NY. Cada estado americano possui as suas regras para validação de diploma.

Como alternativa, com os meus diplomas e certificados, foi possível validar como MENTAL HEALTH COUNSELOR.

Além da licença, é preciso que o profissional tenha um VISTO DE TRABALHO VÁLIDO para que possa ser contratado e possa trabalhar legalmente nos EUA.

Como eu cheguei até esta validação? Pesquisei o BOARD da minha profissão no google e, fui fuçando, fuçando até encontrar o local certo. Mandei os documentos do Brasil e, foi assim, a grosso modo, que validei meus documentos. Na minha profissão, após a validação do diploma, foi preciso fazer uma prova de 4 horas (e passar 😉 ) para, então conseguir o número da licença.

Prometo que ainda este ano escrevo um post com mais detalhes (com os links do board) sobre como foi o processo de validação.

Espero que tenha conseguido responder essa dúvida 🙂

Vejo vocês no próximo post! Byyyyeeeeeeee

Nossas Experiências Com as Entrevistas do Visto O-1 e O-3

dhsLogo

 

Olá Pessoal!

Decidimos aproveitar as diversas perguntas que chegam a nós através do blog e do nosso e-mail viajantesemmala@gmail.com para esclarecer algumas dúvidas quanto a entrevista do visto O-1 e O-3.

Para quem está se perguntando “o que é este visto O-1 e O-3”, sugiro que acesse esse link no qual explicamos sobre o tal:

https://viajantesemmala.com/2014/06/22/visto-o-1/

O Uka já passou pela entrevista TRÊS VEZES e eu apenas UMA. Vamos passar todas as informações necessárias para a entrevista. Primeiramente, é bom deixar aqui claro que, todos os nossos vistos foram feitos com o mesmo advogado e ELE também nos preparou para a entrevista. Quando nós marcamos a entrevista (ainda aqui em NY) avisamos a ele e marcamos uma entrevista (sem precisar pagar). Na entrevista, ele faz o tipo de pergunta que o agente pode perguntar no consulado. Isso é para garantir que a pessoa irá bem na entrevista. Como eu disse no post sobre o O-1, mesmo o visto sendo aprovado pela imigração aqui, isso não é garantia de que ele será aprovado no consulado. O Uka já viu relato de dois amigos (uma japonesa e um brasileiro) que tiveram os vistos negados no consulado. Parece mentira, né? O governo vai contra as próprias ordens dele. Pois é: ACONTECE. Eu não sei dizer ao certo o que foi que rolou nos dois casos, mas a boa notícia é de que, por fim, eles conseguiram resolver e voltar para NY \o/ 🙂

Só para não pairar dúvidas, que fique claro que a petição que é mandada para o governo daqui (para o pedido de visto) é uma e o stamp que pegamos no consulado é outro. Até o fim da próxima semana eu farei outro post para contar como foi o processo de RENOVAÇÃO DO VISTO (isso significa aquele processo de mandar os documentos para a imigração nos EUA e não a ida ao consulado). Para ficar claro, eu sempre falo da ida ao consulado para pegar o stamp no passaporte e renovar o visto. O primeiro é aquele que dura 3 meses no passaporte e o outro é o que dura três anos. Deu para entender? Ficou confuso? Vamos ver se até o final do texto eu consigo esclarecer as dúvidas.

Lembre-se que, uma vez que o visto seja aprovado (aquele da petição dos 3 anos) você NÃO PRECISA IR ATÉ O CONSULADO PARA PEGAR O STAMP NO SEU PASSAPORTE. O meu foi renovado em 2012 e vai vencer agora em dezembro de 2015. Eu NÃO SAÍ DO PAÍS e, portanto, NÃO PRECISEI pegá-lo. Como às vezes preciso andar com o meu passaporte na bolsa, sempre ando com a cópia da petição junto para que a pessoa veja que eu estou LEGAL no país (pois, se ela olhar no visto, verá que ele já está expirado). Essa é a parte MAIS CHATA de tudo 😦

Bom, vamos lá para o passo a passo:

A marcação da entrevista é do mesmo jeito que você marcaria para o visto de turista:

Primeiro passo para obter o stamp (“carimbo” – aquilo que eles colocam no seu passaporte para representar o seu visto) quando se viaja para fora dos EUA é marcar a entrevista. Para marcá-la, é só entrar nesse link:

https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv

DETALHE IMPORTANTE: se você NUNCA pegou um stamp O-1/O-3 no seu passaporte, você irá marcar como a PRIMEIRA VEZ na hora de pedir o visto no consulado. Se dentro dos 3 anos da sua petição, você já tirou uma vez e vai renovar (LEMBRE-SE QUE TEM QUE SER DA MESMA PETIÇÃO) você marca como RENOVAÇÃO. Se você irá tirar com uma SEGUNDA/TERCEIRA/QUARTA petição, o esquema é o mesmo. Quando o Uka tinha renovado os 3 anos dele, ele foi tirar o visto e marcou PRIMEIRA VEZ porque foi a primeira vez que ele pediu o visto com aquela nova petição.

Iniciando sua solicitação, preenche-se um formulário DS-160 e paga-se para o visto O-1 uma taxa de U$190. Esse é o link para as informações sobre as taxas:

https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv/information/fee

Uma vez que tenha sido enviado o formulário e o pagamento tenha sido feito, é possível agendar a data da entrevista e da coleta das digitais. Marque isso enquanto AINDA estiver fora do país, pois assim não corre o risco de ficar na mão. Lembre-se que não é possível prever o que acontecerá no consulado americano 😦

Vou fazer dois parágrafos diferentes para cada visto:

VISTO O-1: como falei acima, o Uka fez 3 entrevistas (em períodos distintos para pegar 3 stamps). Todas foram feitas no Brasil (em Recife). Ele levou a cópia de TODOS os documentos que ele enviou para a imigração aqui em NY e a petição ORIGINAL que a imigração mandou para ele, onde continha a aprovação e o período vigente do mesmo. As perguntas que foram feitas pelo agente no consulado foram todas referentes ao trabalho dele

  • qual era a tal habilidade extraordinária dele.
  • quem era o sponsor dele (mais detalhes da vida e da relação dos dois)
  • que tipo de música tocava
  • que tipo de trabalho fazia especificamente
  • os lugares onde ele trabalhava (studio, shows, etc)
  • que tipo de prêmios ele ganhou

Todas as perguntas feitas eram referentes à petição (nada foi perguntado que não constava nos documentos).

Não podemos deixar de avisar que nas TRÊS vezes em que ele fez a entrevista, a pessoa falou que nunca havia expedido esse visto (ou seja, não sabia direito nem o que perguntar).  A última entrevista dele foi em janeiro de 2015.

VISTO O-3: a minha entrevista foi em agosto de 2012 e foi feita em São Paulo. Infelizmente, eu peguei um agente que não estava em um bom dia e ele foi super rude e grosso comigo. Ficou olhando que eu já havia tido visto de turista e de estudante (antes do O-3). Ele perguntou QUE TIPO DE PESSOA PRECISA DE 2 ANOS PARA APRENDER INGLÊS. Ficou perguntando as mesmas coisas que perguntaram na entrevista do Uka. Contudo, ele ainda acrescentou perguntas do tipo: QUANTO O SEU MARIDO GANHA. Isso NUNCA poderia ter sido perguntado. Quando eu falei que não sabia, ele mandou eu chutar E FICOU INSISTINDO. Não vou mentir que passei o maior aperto e que saí de lá desejando nunca mais morar aqui. O meu visto estava para vencer em dezembro de 2012 e eu disse a ele que só queria voltar para embalar minhas coisas e voltar para o Brasil. Como eu disse, ele deveria estar em um péssimo dia, pois todas as minhas entrevistas de visto sempre foram tranquilas. Como fui eu que ajudei o Uka a preparar os documentos para a imigração, eu sabia responder tudo o que ele me perguntou. Ah, ele me perguntou ainda se eu trabalhava aqui em NY e eu disse: CLARO QUE NÃO, O VISTO O-3 não permite que eu trabalhe, apenas que more em NY 🙂

O visto O-1 é considerado visto TEMPORÁRIO DE TRABALHO. Por isso, NÃO FALE QUE PENSA EM MORAR PARA SEMPRE NOS EUA. A idéia é que terminando o período do seu visto você deve voltar para o seu país. Simples assim!

Assim que o seu visto é aprovado, é preciso pagar na hora uma TAXA DE RECIPROCIDADE. Na última vez que pagamos era U$40.00 (eu e Uka pagamos o mesmo valor em nossas entrevistas). Consegui pagar com o meu cartão do banco aqui de NY e não paguei nenhuma taxa extra.

Todas as taxas que são pagas serão pagas novamente a cada vez que for pedido o stamp para o passaporte.

O tempo de espera para receber o passaporte de volta é igual aos demais vistos. Claro que se você precisa logo do visto/passaporte, fale com o agente assim que ele falar da aprovação. Não esqueça de levar a cópia da passagem para apresentar e comprovar o que você está falando 🙂 . Já ouvi falar que teve gente que conseguiu pegar o passaporte no dia seguinte pela manhã. Para maiores informações sobre o assunto, é só acessar esse link:

https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv/information/visa_wait_times

Para ter a certeza da documentação exigida, é só acessar esse link:

https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv/information/required_docs

O stamp no passaporte serve para você ENTRAR nos EUA (você pode viajar com ele vencido se estiver SAINDO dos EUA). Se ele não estiver em ordem, você nem sai do Brasil (ou do país de onde você está partindo para os EUA).

Espero que tenha conseguido explicar o processo. Caso ainda haja alguma dúvida, pode deixar nos comentários que depois eu venho e atualizado o post.

E você, já passou pela entrevista? Se quiser compartilhar a sua experiência, fique à vontade!

Vejo vocês no próximo post! Byeeeeeee

 

 

 

 

 

 

Aventura em Duas Rodas Pelas Ruas de Nova York

IMG_1310
Olá Pessoal!

Eu estava louca para publicar esta notícia para vocês! Sei que muitos dos nossos amigos que nos seguem gostam desse tipo de aventura. Então, foi pensando em vocês que decidi escrever este post 😉

Vi esse anúncio em um grupo do facebook e achei a idéia GENIAL. Não utilizei o serviço (gente, eu morro de medo de moto…pronto, falei…rs), mas pelo que me foi explicado, parece ser algo bem bacana e que vale a pena aproveitar.

O meu contato foi com a Vivi e pedi a ela que escrevesse o post para mim contando como funciona o serviço. Vale ressaltar que esse post NÃO FOI PATROCINADO. Contudo, pedi para que eles oferecessem algum tipo de promoção para os nossos amigos do VIAJANTE SEM MALA e eles toparam (as informações sobre essa promoção constam no final desse post)

Segue o texto que a Vivi me mandou:

“Em NY a gente presencia varias coisas inusitadas e a mais nova delas e a experiência que nossa empresa, Harley Around NYC, se propõe a oferecer aos clientes (não somente aos visitantes, mas também aos moradores locais) que tem o desejo de participar de algo novo, único e diferenciado.

A idéia de oferecer o tour na garupa desse clássico americano surgiu quando um dia, meu esposo estava dirigindo a nossa Harley-Davidson pelo Central Park South e percebeu que as pessoas ficavam olhando, curiosas e encantadas com a moto e que, quando ele estacionou a moto, muitas pessoas o abordavam perguntando se poderiam tirar uma foto. Nesse momento ele pensou: Acho que seria muito bacana poder dividir essa experiencia com outras pessoas. A partir dai,  começamos a trabalhar para fazer a idéia virar realidade.

Por ser o modelo mais seguro e confortável, a Harley-Davidson Police Road King foi escolhida para ser utilizada nos passeios. Esta, por acaso, também é a motocicleta oficial do Departamento de Policia de NY.

Harley Around NYC, LLC. collage

O tour começa em frente ao famoso Plaza Hotel e durante 2 horas conduz o passageiro pelos diversos pontos turísticos de Manhattan, dando assim a oportunidade ao cliente de ver a cidade e suas principais atrações por um ângulo que muito poucos tem o prazer de desfrutar.

No decorrer do percurso, o condutor se comunica com o passageiro, oferecendo comentários e dicas através de um moderno sistema de comunicação que se encontra acoplado aos capacetes, o que dá toda a liberdade ao passageiro de fazer perguntas e também solicitar paradas em locais que lhe agradem para tirar fotos.

Trabalhamos também com passeios customizados como: visitas as vinículas de Long Island e viagens de 1 dia, por exemplo.

Desse modo, eu posso afirmar que a missão da nossa empresa é proporcionar uma experiência totalmente única e extraordinária aos clientes e fazer com que NY seja ainda mais inesquecível.

selfie
Topa essa aventura?

Acesse a nossa página: www.harleyaroundnyc.com

Para agendamentos e maiores informações, por favor, entre em contato conosco através do nosso endereço de e-mail info@harleyaroundnyc.com

E aí, gostaram? Tenho certeza que vão gostar ainda mais quando eu disser que, quem entrar em contato com eles e citar o nome VIAJANTE SEM MALA (que vocês viram o post através da gente) vão ganhar um descontinho 🙂 🙂 🙂

Funciona da seguinte forma: usando o nome da VIAJANTE SEM MALA, o passeio de 2h sairá por apenas U$100.00. Essa promoção só é válida para os pagamentos EM DINHEIRO.

Quem fizer o passeio, volta e conta aqui para a gente o que achou 😉