Enxoval nos EUA: o dia em que a bolsa estourou – parte 2

Continuando o post sob a história da Márcia e do seu baby, segue a parte 2 🙂

“Poucos dias depois acordei mais ou menos as 8:30hs da manhã toda molhada, a cama estava ensopada, chamei meu marido que imediatamente ligou pra o ramal do quarto da guia responsável e esta imediatamente me levou ao hospital. Fui muito bem atendida no hospital. Como eu perdi muito líquido, meu atendimento acabou sendo muito rápido: em poucos minutos eu estava sendo operada.

Papais e baby

marcia 5

Meu bebê nasceu de cesárea, com 1kg e 600 gramas e medindo 45 centímetros. Ele foi transferido pra outro hospital, pois onde estávamos não tinha pediatria. Fiquei apenas aquela noite no hospital: recebi alta no outro dia ao meio-dia. Estava muito triste por não poder levar meu bebê. Ele precisou ficar na UTI, pois precisava ganhar peso. Apesar disso, ele estava bem.

Eu e ele no hospital

 

Como a imaginação das pessoas é fértil: depois que eu tive alta fui para o hotel e fiquei sabendo dos comentários acerca do meu parto. Imagina adolescente comentando o assunto, na Disney toda onde tinha brasileiro o assunto era esse, disseram até que o bebê nasceu na montanha russa, dá pra imaginar?? Escutei muita coisa!!!!!

Os dias foram passando e íamos visitar o nosso bebê no hospital. Nos dava muita tristeza toda vez que íamos embora e ele ficava lá. Nesse meio fizemos amigos que nos ajudaram, afinal a viagem estava acabando e nós teríamos que ficar por nossa conta, ou seja, SOZINHOS!!!

Fomos a Miami resolver a documentação do nosso filho. Decidimos que minha filha de 13 anos voltaria com o grupo de viagem, afinal ela teria que voltar pra escola. Ao chegar ao Brasil, ela foi direto para a casa da avó.

Maninha visitando o maninho no hospital

marcia 6

Nós voltamos pra Orlando onde conseguimos através de amigos ficar numa casa de apoio aos familiares de pacientes do hospital. O bom é que essa casa ficava ao lado do hospital, então nós íamos sempre visitar nosso menino de dia e de noite. Os pais podiam entrar quando quisessem, mas era preciso passar por diversas portas com interfones, atendentes e mil perguntas. Fazíamos tudo sozinhos, ou seja, lá íamos nós nos virando com o inglês , rsrsrs…

Nesse meio tempo, terminamos de comprar o enxoval do bebê. Fomos aos famosos outlets, no Flórida mall, na Toys “R” Us, na macrobaby, etc. Tenho que confessar que comprei coisas desnecessárias. Isso porque são tantas coisas lindas que você acaba exagerando na dose.

Depois de um mês, nosso bebê recebeu alta. Posso dizer que nesse dia fomos ao céu de tanta felicidade, já que enfim poderíamos voltar pra casa. Imagina a saudade de todos, principalmente da filhota que estava carente…e assim voltamos ao Brasil.

Mais uma foto nossa!

marcia 3

Meu filho está bem e crescendo forte e saudável, como é possível ver na foto 😉 “

marcia 7

Advertisements

2 thoughts on “Enxoval nos EUA: o dia em que a bolsa estourou – parte 2

  1. Nossa que historia linda.. Confesso que me arrepiei… E como ficou a cidadania dele?
    Ficaram 1 mes ainda na Flórida foi isso? O bebe eh fofo…

    Like

    • Ele ficou com dupla cidadania Luana. Ficamos quase dois meses na Flórida pra poder viajar de avião com ele, pois ele era muito pequeno, os pulmões precisavam maturar…

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s