E lá se foi 1 ano…

A primeira vez que eu entrei em contato com a morte eu tinha apenas 7 anos. Lembro-me claramente de achar que os mais velhos morriam primeiro e chorei a noite inteira. Chorei porque achei que perderia meus avós maternos e eles eram as pessoas mais importantes da minha vida.

Graças a Deus, ainda tive mais 28 anos de convivência com eles até que perdi o meu avô em 27 de maio de 2011 (um mês antes do nascimento do meu filho) e minha avó a 1 ano atrás.

Ontem fez 1 ano que perdi a minha avó, também mais conhecida como minha outra metade 🙂

Descobrimos que estava doente em julho de 2012 e o médico disse que ela duraria 3 meses. Contrariando tudo e todos, viveu 9 meses. Ela já estava muito fraquinha e sabíamos que ela partiria a qualquer momento. Mas, para variar, até o último minuto ela disse que viveria, o que eu acredito plenamente que era apenas para confortar a família, como ela sempre fez. Ela adorava esconder as coisas de todo mundo e assim foi até seu último suspiro.

Meus avós maternos eram meus padrinhos e realmente desempenharam seu papel de avós e padrinhos na minha vida.

Minha avó era meu porto seguro, minha confidente, sabia tudo sobre mim e estava sempre pronta para me apoiar. Eu nasci quando ela tinha a minha idade e, quando pequena, eu não entendia porque as pessoas perguntavam se eu era filha dela. Eu pensava: “como assim as pessoas não conseguem perceber que ela é a minha avó?!”. No fundo, eu ficava toda orgulhosa, pois ela, de alguma forma, fazia a função materna na minha vida.

Me lembro que ela se desdobrava para suprir a ausência dos meus avós paternos, que apesar de vivos, renegavam a mim e meus irmãos há mais de 25 anos (é chato dizer mas…eles não fazem falta). Aliás, essa história era até tratada como piada pelo meu avô (acho que para que não ficassemos TRAUMATIZADOS, segundo palavras da minha avó).

Minha avó era cheia de vida: fazia hidroginástica, era independente (sempre foi) e gostava de aventuras. Viajei com ela para a Europa e esta viagem ficou na história 😉 Me lembro até de, aos 11 anos, ela me dar de presente um ingresso para o show do New Order: foi no ginásio do ibirapuera e ela FOI COMIGO (ainda levou mais 2 amigas minhas). Minha avó era demais 🙂 🙂 🙂

Decidi homenagear meus avós e me casei no dia do casamento deles, quando eles estavam completando 51 anos de casados. Por coincidência, nos casamos até na mesma hora. Mesmo doente, pedi que a minha avó batizasse meu filho e tenho certeza que foi a melhor coisa que eu fiz: ela ficou tão feliz com isso e tenho certeza que hoje ela virou o anjinho da guarda dele.

Lukinha passou a cerimônia toda do batizado namorando a minha avó)

Image

Uma pena que ela teve de partir. Avós deveriam ser eternas. Quer dizer, pelo menos a minha deveria ter sido. Pensando bem, ela é e sempre será: está presente em meu coração e ali ficará até o fim dos meus dias. Em minha última viagem ao Brasil, logo que soubemos do problema dela, para mim já foi um adeus. Sabia que nunca mais a veria pessoalmente. E também me recusei a me despedir dela pelo telefone. Prefiro pensar que foi tudo um ATÉ LOGO, te vejo numa próxima 😉

Para mim, ainda parece que foi ontem que ela partiu. Ainda me dá um aperto no coração toda vez que algo bom acontece comigo e não posso ligar para ela para contar. Mas ao mesmo tempo, sei que ela está mais perto e está olhando por mim. E assim será até o dia em que nos reencontrarmos.

Eu me sinto uma pessoa muito sortuda por ter tido meus avós tão presentes na minha vida!

Sei que eu não seria nem metade do que eu sou hoje se não fosse por eles ❤ ❤ ❤

Obrigada, meus amores em forma de avós 🙂 Agradeço tudo o que fizeram por mim e espero fazer pelo meu filho e meus netos o mesmo.

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s