Rosa para menino?! Pode ou não pode?!

Veja a seguinte situação: você vai numa loja de brinquedos e seu filho se agarra num carrinho de supermercado ROSA. Ele adora empurrar/puxar carrinhos e fica maravilhado que aquele é do tamanho dele. Ele vê a mãe e o pai puxando/empurrando carrinhos o tempo todo e não vê MAL NENHUM em empurrar aquele carrinho ROSA. Seu marido faz cara feia para o carrinho e você tenta (em vão) conseguir um carrinho azul. Não tem em estoque: se quiser, só o ROSA! Como você vai explicar, de forma inteligível, para uma criança de 2 anos e 9 meses, que aquele brinquedo que ela quer muito, é ROSA e ROSA É COISA DE MENINA?! Então, deixa-se o carrinho na loja e vai embora correndo com uma criança gritando?!

NÃO! NÃO E NÃO! Não foi assim que a MINHA HISTÓRIA ACABOU.

Eu simplesmente peguei um carrinho mais novo e dei para o meu filho. ROSA! Lindo o carrinho ROSA.

Encheu meu coração ver a alegria dele empurrando o carrinho ROSA. Porque ele não liga para a cor, ele liga para o que o brinquedo representa para ele. E o que representa? Ele faz as coisas como o papai e a mamãe faz. Ele vai poder ajudar nas compras, como ele FEZ quando fomos ao supermercado e ele foi colocando os produtos dentro do carrinho dele. Ele vê uma bolsa na rua e pega para carregar. Semana passada foi a da HELLO KITTY. Por quê? Porque toda a vez que ele vê HELLO KITTY na rua, ele diz MOMMY (porque eu adoro HELLO KITTY e tenho várias coisas dessa marca aqui em casa). Ele não está apenas levando a BOLSINHA DA HELLO KITTY. Ele está levando algo que REPRESENTA  a mommy dele e que traz conforto e proteção.

Há alguns meses atrás, meu filho me pediu uma panela com vários ingredientes dentro. Ele poderia ter escolhido a azul ou cinza (que mais parece MENINO?!), mas optou pela amarelinha. E com essa panela ele brinca comigo de fazer comida como o papai e a mamãe.

Será que estou errada em deixar meu filho escolher AQUILO QUE ELE QUER e não AQUILO QUE AS OUTRAS PESSOAS PENSAM QUE É O MELHOR PARA ELE?

Claro que, antes de comprar o carrinho rosa, passei quase 20 minutos argumentando com o meu marido (que não gostou do tal carrinho ROSA) que esta não era a forma que eu queria que criássemos o nosso filho e que não foi esse tipo de educação que ele recebeu da mãe. Foi só tocar no ponto: você foi discriminado por ter escolhido ser músico na vida. O que você está fazendo é discriminar a escolha do seu filho, assim como fizeram com você. PRONTO! Na mesma hora ele concordou com o carrinho.

Lukinha foi empurrando o carrinho ROSA dele…super feliz…pela TIMES SQUARE. Muita gente olhava para ele empurrando o carrinho, mas eu não posso afirmar se olhavam porque o carrinho era ROSA ou se era porque a cena estava muito fofa. Isso não importa! O que importa é que o meu filho estava feliz com a escolha dele e não via mal nenhum nisso.

EU também fiquei feliz com a escolha dele, porque o que mais deveria importar para uma mãe é a FELICIDADE do seu filho, não importando se essa escolha será ou não mal vista pela sociedade. Meu filho gosta de roupa com roxo e rosa, mas também adora o azul, o verde, brincar de carrinho e de bola. Ele é uma criança e ainda não tem a visão machista que o mundo tem oferecido para ele.

Vou criar o meu filho para que ele respeite as escolhas das outras pessoas, mesmo que ele não concorde com elas. Cresci numa família muito machista e eu sei as consequências que isso traz na vida de uma pessoa. Não quero isso para o meu filho.

Lukinha nasceu numa cidade onde homens andam de mãos dadas e se beijam na rua e ele já aprendeu que isso nada mais é do que uma expressão de amor (inclusive, um dia ele viu uma cena assim e disse: papai e mamãe).

Esse tipo de pensamento igualitário é o que eu pretendo passar para o meu filho. Posso estar completamente equivocada e estar sendo até um pouco rebelde (nos olhos de alguns), mas é assim que penso e é assim que estou criando meu filho, um cidadão para um mundo mais justo….para que depois eu não tenha que ouvir dele que MULHERES QUE USAM ROUPA CURTA ESTÃO PEDINDO PARA SEREM ESTUPRADAS.

PS: Hoje, por acaso, vi numa página este vídeo e me encantei pela proposta (que eu ainda não conhecia):

http://www.socialfly.com.br/videos/123-veja-porque-o-conceito-de-azul-pra-meninos-e-rosa-pra-meninas-pode-nao-ser-uma-boa-ideia# (o vídeo é em inglês, mas possui legenda em português).

Obviamente eu registrei o momento do Lukinha com o carrinho na frente da loja. Ele não conseguiu olhar para a câmera, pois estava mais entretido com o anúncio da peça REI LEÃO que estava bem de frente para ele (Times Square, vocês entendem, não é?!).Image

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s