O Lado B da Imigração Ilegal: o Trabalho em Construção

worker-tripped

 

Olá Pessoal!

Sei que este é um assunto polêmico, mas quem me conhece, sabe que não tenho medo de escrever sobre isso 🙂

Tenho recebido no consultório muitos pacientes que são encaminhados por advogados e que estão apresentando problemas de depressão e ansiedade. E TODOS tem algo em comum: passaram a apresentar os sintomas depois que sofreram um acidente no local de trabalho – a construção civil. E entenda aqui não só aqueles trabalhadores de obras grandes, mas aqueles que ficam na parte de pintura e afins, que parece ser um trabalho “mais fácil”. Não é!!!!

Por que eu decidi falar sobre isso hoje? Porque eu sei que muitas pessoas que pretendem imigrar para os EUA, tem como meta trabalhar na construção civil daqui. Isso porque é mais fácil de empregar-se e o pagamento é bom. E, claro, a pessoa que está em desespero, pega esse trabalho e, muitas vezes, sem experiência prévia. Com uma pesquisada rápida no google, vi um site de advocacia que oferece serviços para defender estes tipos de casos e que declarou que mais de 200 mil acidentes nesse ambiente acontecem a CADA ANO.

Como qualquer coisa na vida, pode ser dar certo ou não. Mas, eu quero contar para vocês o lado B dessa história: que acontece se você tiver um acidente de trabalho (isso baseado no que eu tenho vivido no consultório).

PRIMEIRO: como se ganha por hora, a pessoa se machuca e não quer parar de trabalhar. Por isso, muitas vezes, se ENTOPE de remédios para poder aguentar o tranco. Como consequência, pode estar piorando o seu quadro.

SEGUNDO: se a pessoa precisa de uma operação e não tem um bom seguro saúde que cubra (o que é praticamente 100% dos casos), terá que ESPERAR até o seguro da empresa aprovar a cirurgia. Gente, eu vi casos onde a pessoa precisou esperar mais de UM ANO para operar (vi gente que esperou APENAS 6 meses, mas é raro – o tempo médio é de, no mínimo, 12 meses).

TERCEIRO, o salário cai drasticamente (já que não é salário – é apenas uma “ajuda” que o seguro dá) e a probabilidade do outro cônjuge ter de sustentar a casa é bem grande. Isso causa um grande estresse em casa. E quando não é casado? Aí é que lasca mesmo 😦

QUARTO: a pessoa passa a viver com DOR e sem esperanças do futuro, já que os médicos NÃO DÃO garantia de que a pessoa voltará a ficar boa. E o pior é que, em alguns casos, nem o remédio para dor faz o efeito desejado.

Há outros pontos, mas esses citados acima acredito que são os mais importantes. E olha, algumas dessas pessoas que eu trato, JÁ TINHAM EXPERIÊNCIA DE TRABALHO SEMELHANTE NO BRASIL.

Aqui não é como no Brasil que há o SUS e, mesmo não sendo lá essas coisas, você pode ser atendido GRATUITAMENTE. Nos EUA, serviço de saúde é todo PAGO!

Gente, o tranco é grande! Mas…isso ninguém fala! E olha, não é pouco. Estou tratando atualmente de QUINZE CASOS deste tipo. Agora veja que esses casos são de pessoas que decidiram buscar ajuda psicológica. E os outros que não ou que morreram? Sim, me falaram que morre muita gente mas que, CLARO, não ficam noticiando.

Não quero ser fatalista, mas acho que as pessoas que desejam ingressar nessa profissão, precisam saber destes riscos, que não são pequenos 😦

Se você quiser deixar o seu comentário para ampliar a discussão sobre o tema, fique à vontade para postar. Críticas construtivas são sempre bem-vindas! 🙂

Vejo vocês no próximo post! Byeeeeeeee

http://www.facebook.com/viajantesemmala

http://www.instagram.com/viajantesemmala       (@viajantesemmala)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s